domingo, 23 de maio de 2010

Mulher : Mioma Uterino

Mioma Uterino

01. Definição :

O mioma uterino é uma patologia benigna que acomete as mulheres no período reprodutivo.Pode ser achado num exame ginecológico de rotina, ou num exame onde a paciente procura o médico por estar apresentando sangramento acima do padrão normal do seu ciclo menstrual.

Os miomas uterinos são os tumores benignos mais freqüentes do aparelho genital feminino. Podem incidir na mulher em qualquer idade, sendo mais freqüentes a partir dos 35 anos de idade.

Raramente podem se tornar malignos, sendo esta ocorrência em torno de 1 caso de transformação maligna, em 1000. Os miomas podem ter como principais sintomas sangramento transvaginal, dor pélvica, perdas gravídicas de repetição e até infertilidade. Podem também não apresentar sintomas.

Observação :

Os miomas são, sem sombra de dúvida, os tumores uterinos benignos mais freqüentes, acometendo 20% das mulheres no período reprodutivo, podendo aumentar para 50%, dependendo do grupo de mulheres estudadas. Predomina em mulheres afro-americanas se comparadas às mulheres brancas.

Alterações

Os miomas podem apresentar algumas alterações. Entre elas podemos destacar, as degenerações: hialina, cística, mucóide, vermelha, gordurosa, calcificação e a degeneração sarcomatosa que é a degeneração maligna dos miomas.



A degeneração vermelha, também conhecida como degeneração carnosa é mais comum no período da gravidez e ocorre com mais freqüência nos miomas intramurais. É uma degeneração que pode levar à ruptura com sangramento e choque, constituindo um quadro bastante dramático.



A calcificação ocorre após necrose do mioma, degeneração gordurosa e nas pacientes na menopausa. Eles podem ser vistos no ultra-som e no RX, sendo um motivo de grande angústia para as pacientes que muitas vezes julgam tratar de malignização, porém esta é uma degeneração benigna dos miomas, não devendo ser motivo de preocupação, lembra.



A degeneração sarcomatosa é a degeneração malígna do mioma, no entanto, sua ocorrência é bastante baixa, ficando, segundo alguns autores, na ordem de 0,5%. Devido a isso, o médico explica que é consenso entre os ginecologistas que, esta possibilidade de malignização, isoladamente não é motivo para se indicar a cirurgia dos miomas.



02. Sinonimia:

a) fibroma,

b) leiomioma.



03. Localização:



Mais frequente no corpo uterino. Em media 5% se localize no colo uterino Anatomicamente o útero está dividido em 2 partes:
a)corpo uterino
b)colo uterino.


04. Classificação dos Miomas Uterinos :

· Intramurais

· Subserosos

· Submucosos.

Os que causam mais sangramento são os miomas submucosos.
Os submucosos e os intramurais, tem relação com a infertilidade.

Curiosidade:

Os miomas subserosos, crescem para fora do útero e normalmente não irão causar alterações menstruais, porém podem levar a dor por comprimir outras estruturas próximas, bem como, a sensação de peso na barriga quando são miomas muito grandes. Eles podem estar localizados ainda no ligamento largo - um local de difícil resolução cirúrgica, caso seja necessário a sua retirada.



Os miomas intramurais se encontram na intimidade da parede do útero, ou seja, na espessura da parede, podendo causar alterações menstruais e aumento do volume uterino. Já os miomas submucosos se localizam no interior da cavidade uterina alterando as menstruações, e levando a um aumento. Isto acontece, muitas vezes de forma acentuada na quantidade de menstruação durante este período, podendo também levar às irregularidades menstruais.


Hoje em dia, a grande maioria de casos de miomas subserosos podem ser resolvidos por uma técnica cirúrgica, onde não há necessidade de cortes na barriga, denominada histeroscopia”. A histeroscopia, serve tanto para cirurgia quanto para exame quando não se tem certeza do diagnóstico.


05. Sintomas:

Os miomas podem causar diversos sintomas dependendo da sua localização e seu tamanho como: dor no período menstrual – chamado de dismenorréia – um sangramento uterino anormal, dor pélvica crônica, dor durante as relações sexuais chamada de dispareunia, sensação de peso na barriga, urinar com mais freqüência, obstrução da uretra, saída do mioma submucoso pelo colo uterino. Porém, estima-se que na grande maioria das vezes não causam sintomas, sendo diagnosticados por acaso em um exame de rotina.


Pode ser assintomático, um achado num exame ginecologico,de rotina, detectando uma formação nodular. Mas dependendo do tamanho, da localização, a paciente refere os seguintes sintomas:

· sangramento genital aumentado , com presença de coágulos

· dor pelvica.+ cólicas no periodo menstrual e pré-menstrual

· peso no baixo ventre

· constipação por compressão do intestino(porção retal)..

· dor no ato sexual.

· massa palpável no abdomem,quando em decúbito

· compressão da bexiga.


06. Complicação.


Como o fluxo esta aumentado , a paciente apresenta um quadro de Anemia Pode levar a abortamentos, deformidade anatômica uterina prematuridade, descolamento de placenta


07. Relação com a menopausa:



Tendem a diminuir de tamanho.




Relação com a gravidez: Aumentam com a gravidez.


Diagnóstico :

O diagnóstico do mioma é feito através da anamnese, exame físico detalhado e exames complementares. A paciente poderá vir à consulta devido aos sinais e sintomas causados pelos miomas, ou como na maioria das vezes em uma consulta de rotina. Neste momento poderemos fazer um diagnóstico de mioma.



Na anamnese, portanto deve-se perguntar sobre alterações da fertilidade, alterações urinárias e intestinais, dor, etc.

Neste caso, é feita a opção de exames como:

a) a ultra-sonografia,

b) RX,

c) histeroscopia,

d) laparoscopia, curetagem,

e) toque sob anestesia,

Como exames complementares.


09. TRATAMENTO.


Clinico Cirúrgico:

· Miomectomia(extirpação do mioma)

· Histerectomia subtotal(retirada com útero com preservação do colo)

· Histerectomia total(retirada do útero)

· Embolização(preservação do útero). técnica recente. para tratamento.

A conduta quanto ao tratamento clínico ou cirúrgico, a técnica utilizada, depende do profissional médico.

Observação :

As maiores causas de indicação de remoção cirúrgica são o sangramento uterino anormal, infertilidade e dor pélvica.

2 comentários:

  1. tenho mioma,,sendo que no meu caso, o meu sagramento é quase zero,,,,porém tenho muitas dores durante todo o periodo do ciclo mestrual...O que leva o não sagramente normal neste caso???

    ResponderExcluir
  2. Tudo depende do grau do Mioma. Se você tem o Miona numa região menos vascularizada do útero a tendência é que este sangramento seja mínimo, mais quando o mioma atinge uma região mais vascularizada a tendência é que este sangramento seja maior.
    Consulte o seu médico e não deixe de perguntar, ele tem os dados que foram obtidos através dos exames realizados par te dar um explicação mais apurada.

    Obrigado pela visita !

    ResponderExcluir